O Baile de Guárpade’s

Guárpade’s era uma pequena província localizada no distrito de Trunmeron no país de Mnaechk Zwalok. O lugar sempre fora governado pela família dos Trumureus sendo Godomrigraz o septuagésimo sexto rei. Era comum nessa época do ano promover o baile de Guárpade’s para comemorar a fartura e o poder de Guárpade’s.

Nesse ano porém o baile teria algo especial, pois o rei iria escolher dentre todas as donzelas presentes, aquela que seria sua rainha. Então nobres de todo o país prepararam suas filhas para que pudessem estar bem apresentadas na corte do rei.

Alguns nobres que serviam ao rei em seu castelo, começaram a tramar para que Nizíria da família Pracamzurk fosse a escolhida, pois além de vir de uma das famílias mais nobres que serviam à coroa, a jovem também era dotada de uma beleza sem igual, diziam até que não existia no mundo alguém mais formosa do que Nizíria, pelo menos não até aquele dia.

Antes que você pense mal da nobre moça e a veja como a grande vilã dessa história, posso afirmar que ela nem se quer sabia da tal conspiração e assim como as demais moças ela só queria estar no baile quando o rei anunciasse sua decisão.

Mas, Rwotradjun seu tio, e outros nobres vassalos destes encabeçavam essa trama. Rwotradjun também tinha uma filha chamada Kanmitia, mas essa por sua vez não sentia-se apta para concorrer ao ao posto de rainha pois, apesar de bela, era cega de ambos os olhos.

Para que nenhuma moça sentisse em desvantagem com relação ao seu rosto, o rei mandou confeccionar máscaras para que todas lhe parecessem iguais e também deveriam trajar o mesmo modelo de vestido da mesma cor; vermelho púrpura.

O Rei se dispôs a conceder uma dança a cada donzela de sua corte que estivesse ali para concorrer ao cargo de rainha de Guárpade’s, ao todo o rei iria dançar trinta e duas vezes, sendo uma com cada donzela e uma dança final com a rainha escolhida.

Quando todos se acomodaram no grande salão, o rei ordenou que os músicos começassem a tocar e que os cozinheiros servissem à mesa dos convidados. Enquanto estes comiam e bebiam o rei começara a bailar com suas pretendentes. Os mais nobres formavam um grande bloco onde apostavam qual das moças seria escolhida para sentar-se ao lado do rei e juntamente com ele governar Guárpade’s.

Já era por volta de cinco da manhã quando o rei terminou de dançar com a última donzela, ele havia completado a dança com trinta e uma moças. O rei fez um sinal para que os músicos parassem de tocar e as cozinheiras parassem de servir e então anunciou que a próxima dança seria dedicada a sua futura rainha. O rei fez sinal para que um dos músicos se dirigisse até ele, este por sua vez colocou-se prostrado perante ao rei em sinal de reverência e ficou lá enquanto o rei pedia para que a próxima canção tocada fosse Greensleeves, o músico levantou-se e saiu para comunicar o pedido aos demais músicos.

Quando a harpa começou a tanger o rei dirigiu-se para o lugar onde estava Rwotradjun e sua sobrinha Nizíria, a moça por sua vez quando percebeu que o rei caminhava em sua direção sentiu seu corpo inteiro arrepiar, suas bochechas corarem e abaixou a cabeça e só a levantou quando ouviu a voz do rei:

– Concede-me essa dança?

– Mas senhor?

– Deixe-me Rwotradjun. Antes que eu o enforque por traição e conspiração contra a coroa.

– Perdoe-me Majestade, eu não queria. Mas, minha sobrinha Nizíria tem todas as qualidades que uma mulher precisa ter para tornar-se sua rainha.

– E desde quando você sabe que qualidades uma mulher precisa ter para tornar-se minha rainha? Por acaso julga tu ser mais sábio que o rei?

– De forma alguma majestade, perdoe-me por isso.

– Saia da minha presença Rwotradjun, não o punirei por respeito a futura rainha.

– Eu agradeço majestade e afirmo que minha casa se sente muito honrada em ter uma de nós na coroa.

O rei fez sinal para que os guardas retirassem Rwotradjun de sua presença e olhou para a futura rainha com tanta intensidade, que essa por sua vez sorriu… Como se de alguma forma ela entendesse o que aquele gesto significava. O rei ajoelhou-se, tomou-a pela mão e em seguida repetiu:

– Concede-me essa dança?

– Majestade, eu não sou como as outras donzelas.

– Tens razão e é por isso mesmo que a escolhi para ser minha rainha, isso é… Se me quiseres.

– Qualquer donzela ficaria honrada em te ter como esposo.

– Vou entender sua resposta como um sim. Agora posso ter a honra de bailar com minha futura esposa?

– Eu nunca dancei antes na vida. Terá que ter paciência e me conduzir.

– Kanmitia, eu juro pela minha coroa e por Guárpade’s, que a protegerei de hoje até os últimos dias de nossas vidas. Minha espada e minha coroa estão ao seu serviço, meu coração e minha vida entregues a ti, minha alma e o meu espírito serão teus guias e te darei eternamente todo o meu amor.

– Mas, majestade… Eu não passo de uma cega. É assim que todos me veem.

– Todos não! Não é assim que a vejo, para mim és um anjo. Eu me apaixonei por ti desde o primeiro dia que a vi. Esse baile só foi uma distração para cumprir uma ordem da coroa irrevogável, antes mesmo desse baile começar, você já era minha escolha e será até o fim da minha vida.

– O senhor me constrange assim meu nobre rei.

– A música está tocando sem parar, meus convidados estão esperando a nossa dança e honestamente, meus joelhos doem. Concede-me essa dança minha nobre rainha?

– Eu a concedo meu nobre rei.

Os dois dançaram ao som de Greensleeves por uns cinco minutos, mas para ambos pareceu uma eternidade. O rei Godomrigraz foi o primeiro de sua família que casou-se por amor, mas não o único. Seu filho o fez depois dele e o filho deste também e assim sucessivamente. Os reis de Guárpade’s entenderão que o amor verdadeiro é a virtude mais forte que um homem pode ter. O rei e a rainha viveram muito felizes e descansaram no mesmo dia, nos aposentos reais, ao som da música que os embalou na primeira dança, no primeiro beijo e no descobrimento do primeiro amor.

Nizíria casou-se com o irmão mais novo do rei e viveu seus dias em paz e segurança. Ela e a rainha tornaram-se grandes amigas, apesar de serem primas as duas não eram muito próximas antes do dia do baile. Rwotradjun a pedido da rainha foi enviado para proteger o forte das relíquias, onde o rei guardava os despojos de suas batalhas, ele permaneceu lá até sua morte.

O baile de Guárpade’s é feito até os dias de hoje e os reis aproveitam a ocasião para anunciarem suas futuras rainhas, é nesse baile também que os pedidos de casamento oficiais são feitos. Além disso, sempre que um príncipe ou princesa nasce, há um baile de Guárpade’s para comemorar seu nascimento.

Há muitas outras histórias sobre os bailes de Guárpade’s, mas não caberiam nesse rolo. Vamos deixar isso para uma outra hora, até porque… Você precisa se arrumar Kamaio, hoje é o seu grande dia e seu baile começa em algumas horas, sinto-me honrada em ver meu filho anunciando sua futura esposa num baile de Guárpade’s, assim como seus antepassados o fizeram, vida longa ao rei!

 

Gostou do conto? Que tal deixar um comentário!