Eu vou amar você pra sempre - Frank S. C. Writer

Você sabe que eu só tenho cinco aninhos e ainda não sei escrever, mas pedi ajuda ao papai, para que ele escrevesse tudo que estou falando pra você. Hoje de manhã, eu fui no jardim da mamãe e colhi uma flor, a mais bonita que encontrei lá. Ela era uma rosa branca, achei que ia combinar com a cartinha. Sabe aquele perfume que a mamãe passa em mim, que você gosta? Eu estou usando ele agora e também passei ele na cartinha, para que você Continue lendo

O Mistério da Rua 15 - Frank S. C. Writer

Era noite e as primeiras estrelas pontilhavam o céu, um frio estarrecedor desencorajava quem quisesse sair de casa, tudo estava deserto, parece que nem os gatos e cachorros de rua aventuravam-se em buscar a sua refeição noturna, tudo estava em completo silêncio, um silêncio raro, único e sombrio. Mas como num passe de mágica ele apareceu, apitando aos quatro cantos da terra e seu barulho fazia tremer o chão. Imediatamente luzes foram acendendo-se nos mais variados pontos da cidade, alguém gritou: – É na rua Continue lendo

Meus 30... - Frank S. C. Writer

O relógio e seu “tic-tac” eu passo pela vida e a vida passa por mim. Sem retrocessos, apenas avanços, sem máquina do tempo, sem ter como consertar as falhas, apenas vivendo um dia de cada vez, aproximando-me do dia final. Pode ser amanhã ou daqui noventa anos, não sei ao certo, só sei que quero viver e fazer viver todos a minha volta. O relógio passa, marca hora, marca tempo, marca vidas e vidas são marcadas pelas suas horas, pelo seu tempo e pela sua passagem. Continue lendo

O Bom Velhinho - Frank S. C. Writer

– Existe sim! – Não existe! – Existe sim! Eu sei que existe! – Crianças! Parem com isso agora! Arthur, larga seu irmão e você Davi, o que pensa que está fazendo? Que discussão é essa? – Mamãe, o Davi falou que Papai Noel não existe. – Mas é verdade! Você sabe que é verdade mãe! Porque não conta pra ele. – Já para o quarto Davi. – Mas mãe… – Agora!   Enquanto Arthur ia em direção ao seu quarto resmungando, a mãe colocava Continue lendo

O Baile de Guarpades - Frank S. C. Writer

Guárpade’s era uma pequena província localizada no distrito de Trunmeron no país de Mnaechk Zwalok. O lugar sempre fora governado pela família dos Trumureus sendo Godomrigraz o septuagésimo sexto rei. Era comum nessa época do ano promover o baile de Guárpade’s para comemorar a fartura e o poder de Guárpade’s. Nesse ano porém o baile teria algo especial, pois o rei iria escolher dentre todas as donzelas presentes, aquela que seria sua rainha. Então nobres de todo o país prepararam suas filhas para que pudessem estar bem apresentadas na corte do rei. Alguns nobres que Continue lendo

A Cadeira Vazia - Frank S. C. Writer

– Já fazem muitos anos que eu não piso aqui. – É, eu sei disso. Acho que ela ia querer que ficasse com isso. – O que é isso? – São as anotações dela. – Anotações? Ela nunca me disse que fazia anotações. – Como você mesmo disse Ricardo, já fazem muitos anos que você não pisa aqui.   10 Anos antes…   – Vamos mamãe, ou iremos nos atrasar! – Não seja apressado Ricardo, a festa só começa daqui uma hora. – Mesmo assim, Continue lendo

Memórias no Vídeo - Frank S. C. Writer

Oi… Eu não sei se é a primeira, segunda, quinta, sétima ou última vez que você vê esse vídeo, mas independente de quantas vezes já o tenha assistido, sempre que vier aqui, esse vídeo vai falar com você de uma maneira totalmente nova, como se em todas elas eu estivesse aí, sentado do seu lado e falando cada uma dessas palavras no seu ouvido. Você está com quantos anos agora? Sete? Quinze? Vinte e três, uau… Quarenta e cinco anos? Você cresceu rápido hein?! Parece que Continue lendo

Como Eu Vejo o Mundo?! - Frank S. C. Writer

As pessoas tentam entender como eu vejo o mundo, porque o papai me disse que sou diferente. Não que eu tenha alguma coisa a mais ou a menos que os outros, ele apenas acha que eu nasci por algum motivo especial e ele faz questão de me dizer isso todos os dias, não sei se ele tem medo que eu esqueça disso ou se simplesmente ele gosta de repetir essas palavras para mim, não importa muito o porque, mas fico feliz que ele acredite que Continue lendo

Janela Para o Mundo - Frank s. C. Writer

Carla e Tiago estavam na sala de aula quando isso aconteceu, embora ninguém tenha acreditado na época pois tinham quatro e sete anos respectivamente, hoje ninguém duvida. Já se passaram catorze anos, ninguém é capaz de sustentar uma mentira durante tanto tempo e também, a troco de que? Já interrogamos os dois separadamente ao longos dos anos e nunca houve contradição de nenhuma das partes, o que nos resta é realmente acreditar que esses dois quando crianças encontraram uma Janela Para o Mundo… ~~~*~~~ O que vou contar agora Continue lendo

O Causo do Guaxibondo - Frank S. C. Writer

Crianças vou contar uma história agora, que minha avó contou pra mim e a avó dela contou pra ela… O Causo do Guaxibondo. Diz uma antiga fábula, que nos tempos bem remotos, antes do mundo ser mundo, antes do homem ser homem, que um marimbondo muito faceiro se apaixonou por uma linda guaxinim, mas os pais da moça não aprovavam essa união, diziam não fazer sentido, onde já se viu um guaxinim ser casada com um marimbondo? Mas os dois se amavam, e eles amavam-se Continue lendo

O que você quer ser quando crescer? - Frank S. C. Writer

– O que você quer ser quando crescer? – Advogado! – E o que um advogado faz? – Não sei, mas o papai é advogado e eu quero ser igual ele. – Mas você não pode ser igual ele! – Por que não? – Porque você é menininha e seu pai é menininho como eu. – Então meninas não podem ser advogados? – Acho que não, tanto que a palavra está no masculino. – Buáááááááááááááááááááaáááááaááá – Não chora, você pode ser outra coisa. – Buáááá… Continue lendo